segunda-feira, 10 de abril de 2017

P.207 - In Memoriam... Secretário General Portojo

Ausentou-se fisicamente, mas sempre presente e para parte "certa", o
nosso Secretário General Jorge Portojo.
Como líder que era, tomou a dianteira, para fazer a reportagem da sua "vida", a procura dum bom lugar celestial, para um próximo convívio daqueles aonde todos estaremos presentes.






Esta é a acta (ou ata, como ele dizia) que nunca devia ser feita.
Esta é a ata (ou acta, como ele dizia) que mais nos custa fazer.
O Jorge da Silva Teixeira, Jorge Teixeira, ou simplesmente o Portojo, como era conhecido e tratado e ele gostava, camarada, mas acima de tudo um bom amigo, apesar de ás vezes resiliente, mas passava-lhe facilmente, um dos fundadores e impulsionador desde a primeira hora do Bando, deixou-nos fisicamente esta Quinta-feira dia 6, mas a sua presença estará sempre presente.







O seu funeral foi sábado dia 8, na Igreja de Rio Tinto e contou com a presença de muitos amigos, principalmente camaradas que ao longo da sua vida conseguiu agregar através dos numerosos trabalhos de reportagem que fez ao seu amado Porto, e não só, como das suas célebres actas (ou atas?) que eram uma delicia para quem as via e lia.

















A missa do 7º dia é na Quarta-feira, dia 12, coincidência ou não, ele tem destas coisas, dia do Bando, na Igreja de Rio Tinto, pelas 19:00 H. Quem puder estar presente, ele merece...

Em sua homenagem este mês só haverá um encontro na "nossa sede", no Café Progresso a partir das 15:00 H, aonde de seguida partiremos para a missa do 7ª dia.

Até sempre, ou por outra, até já camarada Jorge Portojo...

(*) Fotos António Tavares e outros

6 comentários:

  1. Os Bandalhos ficaram mais pobres
    com a ausência do nosso amigo Portojo.
    Desertas-te do bando demasiado cedo.Podias esperar mais um pouco. Mesmo que não estivesse-mos sempre de acordo contigo,gostava-mos muito de ti.Todos nós.
    Até um dia amigo.........

    ResponderEliminar
  2. A falta dele será grande, mas os Bandalhos tem de seguir com essa missão,que ele era um dos grandes responsaveis em reunir a cada Segunda quarta de todo mês, esse grupo especial de grandes amigos para conviver e relembrar os tempos da Guerra.... Avante companheiros, não estarei presente amigos, mas deixo meu abraço a todos.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado, Presidente.
    Esta acta é bem o reflexo de que o Homem não morreu.
    O Homem vive no meio de nós!
    Continua no Bando.
    Que bom, foi demonstrar-lhe o espírito de amizade e de união que nos orienta!
    Que bom, será seguir-lhe os passos da boa convivência e da sã camaradagem!
    Que bom, aperceber-nos dos fortes laços que nos ligarão até à eternidade!
    O Bando vai continuar.
    E o nosso Portojo vai gostar.

    ResponderEliminar
  4. Que o Bando possa continuar
    com este espirito de união, camaradagem e boa convivência.Onde Jorge Portojo estiver, com certeza estará sempre feliz por saber que o seu trabalho curtiu efeito isto é, colaborou para a construção de um grupo sadio, solidário , unido e sobretudo amigos que estarão juntos para sempre....Vocês são exemplo que deveria ser seguido por todos os seres deste nosso tão conturbado planeta.Um abraço a todos os integrantes do Bando










    ResponderEliminar
  5. Mateus Sousa, 8 de Abril de 2017 às 21:27(POST 206)

    As minhas condolências para toda a família do JORGE TEIXEIRA (Portojo), bem assim como, para os seus amigos do “Bando do Café Progresso”, o meu abraço de solidariedade.

    Mateus de Sousa

    ResponderEliminar
  6. Camaradas, concordo com o Zé Ferreira, pois este infeliz acontecimento, pode ter muito boas consequências na vida colectivo dos Bandalhos. Temos que a apreciar pelo lado bom, que é a firmeza da vossa decisão para continuarem, no espírito tão bem cimentado que ele ajudou a criar. É a melhor prova de camaradagem que podem averbar e desfrutar, prosseguindo os passeios, as provas, o desejo dos encontros, e a celebração condigna com a pinga que empolga.
    Abraços fraternos
    JD

    ResponderEliminar