terça-feira, 31 de janeiro de 2017

P.203 - Reunião da Presidência Administrativa

O Ano do Bando do Café Progresso é como o Chinês: Não é um ano normal. Começa e acaba quando tem de ser.
A Presidência reuniu para estudar o orçamento para o ano que agora se inicia, bem como programar as manifestações que se adivinham calorosas.

Fomos fazendo horas enquanto não chegavam todos os elementos da Presidência Administrativa



 13 horas em ponto deu-se início à reunião. 
Ponto 1. Feijoada 
 Ponto 2. Fêveras grelhadas
 Ponto 3. Dourada assada no forno
 Ponto 4. Costeletas de cabrito grelhadas
No intervalo o Fernando Biochene apresentou um pouco do seu reportório que há muito não era divulgado.
Teixeira e Quintino gostaram de ouvir e mandaram seguir a ordem de trabalhos.
Ponto 5. Bolos sortidos
 Ponto 6. Torrada a fingir que era Mirita
Discussão acalorada e aprovada por unanimidade
Presentes: Teixeira, Quintino, Peixoto, Moreira Admor, Teixeira Portojo e Fernando Biochene.
Um abraço especial para o Fernando Dias e um obrigado a todos os presentes.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

P.202 - Comemoração dos 8 anos do Bando.

Em Paramos, Espinho, encontra-se o Quartel do Regimento de Engenharia 3, sem dúvida uma Unidade Militar de grande prestígio. As instalações são magníficas e foi um prazer visitá-las, bem ciceroneados pelo senhor Sargento Ajudante Teixeira. O nosso agradecimento ao Comando pela autorização que nos concedeu.
No entanto a nossa visita prendia-se com uma saudade de quase 50 anos. De entre os vários nomes que o quartel foi tomando ao longo dos anos, um teve que marcou o Bando:
 G.A.C.A. 3, ainda hoje reconhecido por esta sigla que lhe deu fama..
O Bando chegando à Porta d'Armas 
Muitos dos elementos que compõem esta nossa Bandalheira, passaram por esta unidade.
Figueiredo, Tavares Fozense, Fernando Súcio, Manuel Cibrão.
 Súcio e Portojo
Súcio, Tavares, Cibrão, Figueiredo

 Depois de reunidos à Porta d'Armas, fomos convidados a entrar na Unidade.
 Presidente à direita, Zé Ferreira à esquerda seguindo-se Figueiredo, Cancela e João Encarnação
 O Zé Ferreira testando a paliçada na pista de obstáculos
Terraço do edifício do comando.
Atravessamos a parada
 Um Quartel que mais parece um jardim
 Homenagem aos Mortos pela Pátria

Uma homenagem do Batalhão do Figueiredo

Para mais tarde recordar. O Sr. Sargento Ajudante Teixeira ao centro.  
 O Presidente Teixeira posa tendo como fundo o seu antigo "posto de trabalho". A Torre no edifício do Comando.
 Pormenor da pista de obstáculos
 Alguns pormenores do Quartel- Jardim

Edifício do tiro 25 m. 
 Num bloco de granito, gravados os vários nomes que este Quartel teve durante a sua vida. Falta o nome actual (R.E.3) criado em 30.06.1993.
O Bando já depois da visita efectuada
Os Presentes
 Seguiu-se um excelente almoço bem próximo do Quartel

Recordando alguns momentos.



 Bacalhau com Broa
 Os compadres de Penafiel: Peixoto e Cancela

Presidente ladeado pelo Edu Campos, sempre ocupado com o brinquedinho e o grande Tavares Fozense


 Lombinhos deliciosos.
Castro Neves e Manuel Cibrão


 Zé Ferreira, o grande animador do Bando.
 O Dono do Casarão. Uma simpatia e nosso camarada na Guiné do tempo do Cibrão.
 Figueiredo, Súcio e Freire
O Presidente controlando as contas, da responsabilidade do General-Tesoureiro Peixoto. O Silva ajuda.
Depois de conferidas as contas, o Peixoto já pode comer a sobremesa.
 Figueiredo e Súcio
 Fozense Tavares


 Preparados para o Brinde



Os restos que algum bandalho se "agasalhou" a eles.
 Os finalmentes. Em que não foram esquecidos os Bandalhos da primeira hora Fernando Biochene, o António Quintino e o Serrão
Bem como o querido António Canhão, o Poeta, que deixou imensas saudades nas meninas de Espinho e no Bando. Paz à sua alma.
Igualmente não foram esquecidos, os Bandalhos de outras paragens, por graça chamámos-lhes "como uma espécie de Bandalhos correspondentes". Estão longe geograficamente mas já são muitos e contactam-nos com boa regularidade: O Barreto Pires, o Diniz Faro, o Neca Quelhas, o Rambout Barcelos, o José Manuel Alves, o Jorge Gomes (Paio Pires) o Manuel Barbeitos e outros mais.
Lembramo-nos também de outros Bandalhos que vão aparecendo até com assiduidade, mas que a vida nem sempre permite que estejam presentes: Os Manos Carvalhos, o Baptista, o Mendes pum, o Azevedo, o Gil Neves, enfim, já é difícil lembrarmo-nos de todos.

 Conversas fiadas
bla. bla.bla
Preparados para o regresso

Mas antes ainda mais um cafézinho na praia.
 No PE do Metro do Dragão, o Freire, o Campos e o Presidente.
 e o Fozense Tavares ficou perdido no Dragão.
Ficamos à espera da contabilidade a cargo do Presidente do Saco Azul.

E foi assim o nosso dia de aniversário 11.01.2017.
Foto reportagens a cargo de vários Bandalhos.
Despedimo-nos até 8 de Fevereiro. Até lá, um grande abraço bandalho.