terça-feira, 15 de novembro de 2016

P.199 - Os Três Bandalhos Medalhados + Um

No dia das Comemorações do Armistício da 1ª GGuerra, estes Bandalhos foram agraciados com a Medalha das Campanhas de África. Por lei e por direito próprio, tinham direito a recebe-las há mais de 40 anos na Guiné. Mais vale tarde do que nunca.


Os Bandalhos homenageados:
Francisco Silva, Vasco Ferreira e Luís Bateira.


Com pompa e circunstância...
Apresentação das tropas em parada ao Ten General Calçada.


Homenagem ao Soldado Desconhecido.



Os homenageados a quem foi atribuída a Medalha das Campanhas...



O Vasco Ferreira, a receber a medalha...



O Luís Bateira consagrado...



...e o Francisco Silva agraciado.



A Bandalheira presente...



     
                                            *******
Já depois de elaborada esta publicação, chegou-nos a informação de que na mesma altura, o Bandalho Transmontano Súcio, também recebia tão honrosa homenagem em Vila Real.
Aqui vai o registo da sua consagração, com os nossos Parabéns.





PARABÉNS a todos os medalhados. Um abraço.
cumprim/jteix

Fotos:
João Encarnação
Francisco Baptista
Fernando Súcio
Teixeira jteix

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

P.198 - Os Bandalhos Reguilas no Regula de Penafiel

Ora cá estamos nós mais uma vez a "tentar" elaborar uma acta, na impossibilidade do nosso Redactor Chefe Portojo e Secretário General, o fazer. Esperemos que recupere rapidamente, já que isto assim não tem jeito nenhum e todos, já estão com saudades das suas... actas, como só ele as sabe fazer, ou serão atas, como ele costuma dizer?...



Faltam aqui os dois principais responsáveis pela tramóia, o Cancela e o Joaquim Peixoto, foram ao Douro pescar um tal Zé Manel Vinhateiro.
                                                         
                                           *******
Acta, que não ata nem desata, dizata... acta:
Não sei como fazer isto, estou completamente confuso, são tantas as fotos dos muitos fotógrafos Bandalhos que por lá andaram, que não sei o que escolher. O melhor será irem ao facebook fazer uma vizitinha, que eu vou-me limitar a um resumo das minhas e seja o que Deus quiser. Ainda tentei nos Melros que ele, o Portojo, se chegasse à frente, mas nada e até houve logo um Bandalho que me atazinou os ouvidos: "que publicasse, mas sem palavreado", como quem diz!...
E eu "quase" lhe agradeci a sugestão.
Prontos, uffe... então aqui vai, se não gostarem... vejam na mesma:



Confusão no casino a ver quem fazia jackpot nas máquinas!...






Estes os contemplados pelo pot do jack S. Bento. Há ali um que traz sempre a catraia.




Paragem, es...forçada e re... forçada em Bandalhos no Rio Tinto.


A confortar o miudo!... mau... mau...
E outros em baixo a jogar à batota para passar o tempo.







Fim da viagem!... É Pena, a fiel das albardas!...







Agora, à que planear o trajecto final para os finalmentes!...





Chegada ao objectivo...
E aquele que não larga a catraia!...




Começou o assalto...
e em baixo a respectiva comidinha, como diz o Portojo.







O assalto propriamente dito!... Calma Campos!!!




Corpinho de bom alimento, também é filho de gente, ou não fosse Presidente... para dar ao dente!...




O Zé Ferreira no final, dissecou acerca do seu livro e da próxima apresentação do best seller que vai acontecer em Crestuma em Dezembro dia 17!...



E o Tavares passou o dia a reclamar-lhe uma dedicatória no dito cujo!...



Passou-se ao brindes!...




Mas ninguém se lembra que a pomada TD é oferecida pelo Zé Ferreira... ingratos!... Calma diz a mãozinha!...





Com ela ou por causa dela até houve fadista... cuidado com a mosca!...




Mais calmos, já se conspirava!... O Presidente que saiba!...
O Peixoto, já fazia contas!...




Parece que a conspiração correu bem!...
Ride-vos, ride... ride... que logo... táis tramados!...




Postos na rua por indecência e má figura!... só alguns!...


Outros aproveitam bem o ambiente!... o sacrifício eram quatro?...




A melhor parte: quem parte e reparte e não fica com a melhor parte, ou é burro ou não sabe da... do saco azul!...


Alguém deitou a luva ao saco azul!... depois falta guita.

Violadores!... sacam em vez de pôr!!!

O Zé Ferreira ficou fiel depositário do xarope pra tosse oferecido pelo Zé Manel da Vinha.



Fim da festa... com as despedidas!... Até Dezembro.


Touchim!... Já tou indo Maria!...
Uffa... acabou...

                                           *******
Agradecer aos Compadres de Penafiel, Cancela e Peixoto, o bom acolhimento, o bom almoço e um dia bem passado, havemos de voltar fiquem descansados, não se livram.
Lembrar que em Dezembro, o Natal é quando o Bando quiser e neste caso, quer que seja no dia 17 em Crestuma, coincidindo com a apresentação lá do livro do Zé Ferreira, "Memórias Boas da Minha Guerra". No dia do Bando, quarta-feira dia 14, será no Café Progresso, de tarde depois das 15:00 H., relembrando o que era habitual. Até lá, bom Carnaval, que esse sim é todo o ano como... na CêGêDê!...
Um abraço presidencial.
cumprim/jteix



sexta-feira, 28 de outubro de 2016

P.197 - O Bando na Tabanca de Matosinhos e... um certo livro.

Esteve presente na Tabanca de Matosinhos, uma representação do Bando, na apresentação do livro "Memórias Boas da Minha Guerra", do Bom Bandalho Zé Ferreira, também conhecido por Zé Catió.
Dada a fraca qualidade do repórter pres(id)ente, (por acaso, eu...) e como o Repórter Chefe Portojo ausente, também Secretário General, não esteve presente por impossibilidade pessoal, mesmo assim, aqui vão algumas fotos, também elas de fraca qualidade.
À falta de melhor e repórteres não faltaram, foi o que se pôde arranjar.




O Zé Teixeira dando inicio aos "trabalhos", não se coibiu de usurpar o famoso chapéu...




O Zé Ferreira com o Francisco Baptista que apresentou a "rica obra"...








O Dionísio, um dos protagonistas duma das estória a contar a sua versão na primeira pessoa.



A assistência nesta altura ainda desperta para a coisa, a "suportar" num silêncio ruidoso, o discurso dos intervenientes.



Dois Teixeira's, dois Bandalhos e dois velhos amigos da zona do Infante...




Sessão de autógrafos...
Um livro de borla de calidade dubidosa na compra duma garrafinha de Binho do Puerto, carago... e du boue!...




Terminou a sessão com o Zé Ferreira a dar cabo do seu bolo (como diria o outro, ele é mais livros) e o repórter fotográfico de ocasião, a mostrar os seus dotes daquilo que não devia acontecer, mas prontos, cada um é pró que nasce (e eu, é mais bolos).
Um abraço especial ao Zé Ferreira, com votos de bom sucesso e por nos contar, desculpa a alteração... "Histórias Boas da Nossa Guerra".
cumprim/jteix